Collor vota por Medida Provisória que refinancia dívida de produtores rurais

Galeria de Fotos

Plenário do SenadoO líder do bloco Moderador no Senado, Fernando Collor (PTC), participou da articulação política que possibilitou, durante a sessão da tarde desta terça-feira (17), da discussão e aprovação da Medida Provisória 707/2015, que promove melhores condições de refinanciamento para as dívidas de produtores rurais e caminhoneiros. Eles terão mais prazo e desconto para quitarem débitos referentes ao crédito rural. Após aprovação, a matéria segue para sanção presidencial.

Ao longo dos últimos meses, o senador Fernando Collor foi à tribuna do Senado alertar sobre a necessidade de refinanciar a dívida dos produtores rurais, sobretudo, em uma quadra de agravamento da crise econômica do País. Também em discurso no plenário, ele chamou a atenção para o alto valor dos juros que os produtores são obrigados a pagar para ter acesso ao crédito.

“A medida proporciona melhores condições de refinanciamento para produtores rurais e caminhoneiros. Isso significa mais prazo aos agricultores para quitação de débitos referentes ao crédito rural, inclusive, com desconto. Já os contratos de financiamento de caminhoneiros com o BNDES serão expandidos. É mais incentivo a um setor importante da nossa economia”, explicou.

Com o agravamento da crise econômica, Collor vem pautando a discussão no Congresso Nacional sobre a importância de um olhar diferenciado do governo federal para as necessidades da região Nordeste. O pagamento mensal que Alagoas faz à União dos juros da dívida, cujo montante total é superior a R$ 9 bilhões, também faz parte da pauta apresentada pelo senador em defesa  do estado. .

Pelo texto, a MP permite o abatimento de grande parte das dívidas referentes ao crédito rural, e, em alguns casos, até mesmo a remissão integral da dívida. Os agricultores mais beneficiados pelos abatimentos são aqueles localizados dentro da área de atuação da Superintendência de Desenvolvimento do Nordeste (Sudene): o semiárido nordestino, o norte dos estados de Minas Gerais e Espírito Santo.