Collor defende fortalecimento das relações entre Brasil e Argentina

23 agosto 2017
Comentários: 0
Categoria: Notícias
23 agosto 2017, Comentários: 0

 Brasil_argentina

O presidente da Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional do Senado, senador Fernando Collor de Mello (PTC/AL), defendeu na sessão da tarde desta quarta-feira (23) o fortalecimento e ampliação das relações entre Brasil e Argentina. Atualmente, o país vizinho é o terceiro maior parceiro comercial do Brasil, depois da China e dos Estados Unidos (EUA). O senador Collor foi escolhido como presidente do Grupo Parlamentar Brasil-Argentina e nesta quarta reuniu-se com os colegas para a apresentação e votação do plano de trabalho do biênio 2017/2018.

Na sessão desta quarta-feira, Collor ressaltou que a parceria entre os países já produz diversos resultados positivos para ambos os lados, mas ele apontou que é possível avançar mais. Como caminho para isso, o ex-presidente sugeriu que é importante superar as barreiras sanitárias, fitossanitárias, aperfeiçoar o controle fluvial, marítimo e o sistema de metrologia, e também dar seguimento às tratativas legislativas dos acordos bilaterais. Collor acredita que, ao final dos trabalhos do grupo, a relação diplomática entre as nações estará dentro de outro patamar.

“O grupo representa mais um estágio de uma sólida afinidade bilateral, criada em especial após a reaproximação nos anos 80 com a redemocratização de ambos os países. O Mercosul deriva dessa emblemática conjunção de interesses e propósitos, de caráter político e econômico. Apesar desses exemplos alvissareiros, há muitos desafios ainda a trilhar. A reativação do Grupo Parlamentar Brasil-Argentina é de grande valia, sobretudo pelo ineditismo desta nova configuração. Como se sabe, pretende-se impingir um caráter ativo e propositivo”, colocou o senador.

Collor destacou também que o colegiado tem como objetivo ampliar a integração entre os dois países, contribuindo, inclusive, para a elaboração de uma agenda de trabalho positiva para a cooperação bilateral, em parceria com instituições do setor público e privado e da academia, com vistas a desenvolver uma série de atividades voltadas para o aprofundamento dos laços da parceria estratégica nos âmbitos institucional, comercial e político entre as nações.

Cenário atual

As perspectivas argentina e brasileira de ganhos com a relação bilateral foram apresentadas por Carlos Magariños, embaixador da Argentina no Brasil, e José Botafogo Gonçalves, embaixador do Brasil na Argentina durante os anos de 2000 a 2004, presentes na reunião desta quarta-feira no Grupo  Parlamentar.. O diplomata brasileiro considerou o “momento favorável para o aprofundamento das relações entre as duas nações” e defendeu a maior atuação do Mercosul.

Já o embaixador da Argentina destacou que o grupo parlamentar representa uma oportunidade tanto para a realização de novos acordos bilaterais entre os dois países quanto para o estímulo de apreciação de acordos pendentes.As dificuldades enfrentadas nas fronteiras com a Argentina foram ressaltadas pela senadora Ana Amélia (PP-RS), segunda vice-presidente do grupo.

Ela citou como exemplo a obrigatoriedade de porte de passaporte ou carteira de identidade por parte dos brasileiros para circulação na Argentina. Contudo, segundo ela, se tratam de “pequenas coisas que podem ser resolvidas com uma boa interlocução entre os dois países” e que, portanto, podem ser tratadas pelo grupo parlamentar. A próxima reunião do grupo está prevista para o dia 29 de novembro, visto que no mês de outubro ocorrerão eleições na Argentina.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>